• facebook-performancefuncional
  • youtube-performancefuncional
  • instagram-performancefuncional

Rio de Janeiro/RJ

+55 (021) 98944-2033

  • Diego Spinelli

O que mudou sobre a percepção da dor?


Você se lembra quando caiu de bicicleta enquanto era criança e teve dor nas costas para o resto da vida? Pois é, nem eu. Então por que ao pegar uma meia no chão te impede tanto de viver a sua vida? O que mudou? ⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Como profissional da área da saúde é necessário entender a complexidade em torno da dor e sua abordagem Multidimensional. ⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀ O medo relacionado à dor está envolvido na transição da dor lombar aguda para a crônica (na ausência de estrutura comprometida), e na persistência da sua incapacidade, pelo qual as pessoas geram um pensamento catastrófico sobre o significado da dor e ficam presas em um ciclo vicioso de comportamento, dor e incapacidade. ⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀ No entanto, há evidências de que o medo relacionado à dor também pode ser visto como uma resposta ao senso comum para lidar com a dor, por exemplo, quando alguém é informado de que a sua coluna está vulnerável, disfuncional, degenerada ou danificada. Nesse caso, uma característica evitativa é uma resposta comportamental para proteger as costas "danificada". ⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀ Quando criança, o impacto da dor musculoesquelética pode ter consequências muito mais baixas, diferentemente como acontece no decorrer da idade. ⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀ A dor pode ter um enorme impacto sobre o nosso estado mental, problemas como estresse, preocupações financeiras, sem tempo de folga no trabalho e falta de atividades significativas são algumas características. ⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀ A questão é, qual o significado que a dor nas costas tem para você?

REFERÊNCIA:

📚 Bunzli S. et al. Making Sense of Low Back Pain and Pain-Related Fear. JOSPT (2017)

Inspirado em Honest Physio com adaptação realizada pela Performance Funcional

38 visualizações